Pare! Ciclistas adiante!…

LAUREN_EOs principais jornais e rádios aqui do Rio registraram mais alguns atropelamentos de ciclistas por ônibus… (Em todos os casos os ciclistas perderam o controle e invadiram a pista.)

Bom, para quem não sabe, apenas os ciclistas não podem ser atropelados, os demais cidadãos podem morrer esmagados a vontade.

Felizmente, pelo noticiário local, apenas ciclistas estão sendo atropelados. Ninguém mais…

É mais uma “categoria” que os politicamente corretos querem elevar à um nível superior aos demais.

Tudo isso começou com a tal das cotas, agora temos como categorias especiais, além dos negros, os índios, gays, ciclistas, maconheiros, dimenores, etc.

Ou seja, a pena prevista para quem agredir uma dessas categorias é maior do que se o agredido for VOCÊ! Isso mesmo, há leis vigorando neste sentido (racismo) e outras em trâmite (homofobia): Se um pit boy dar uma surra em você e em um gay, as penas serão diferentes.

Há, para compensar, categorias que são condenadas de antemão: Motorista de ônibus no Rio não pode soltar um pum que terminará investigado dos pés a cabeça… Para ilustrar: Lembram daquele ônibus que caiu matando sete pessoas? Pois é. Um estudante com ficha criminal por agressão deu QUATRO chutes na cara do motorista, que não reagiu e desmaiou. Bom, a investigação indiciou os dois pela mesma coisa: Homicídio.

É isso aí. Este é o brasil do PT, um brasil racista, homofóbico, ciclofóbico, drogafóbico…

A solução é nos organizarmos em milícias urbanas. E agora com armas feitas em casa!

5 Respostas to “Pare! Ciclistas adiante!…”

  1. PHYODA Says:

    Caracas, nunca vi tamanha distorção do que significa a garantia de direitos numa sociedade democrática. Se tivesse parado nos argumentos da igualdade de direito e da demonização de certas categorias de trabalhadores, vá lá. Mas, acaba descambando para um silogismo que apóia o uso indiscriminado de armas de fogo, da omissão frente as desigualdades e do desrespeito à luta das minorias, desqualificando pela descontextualização.
    Pois é, os ciclistas, no transito, são as minorias e eles não ser atropelados é condição para mudança dos modelos de mobilidade das cidades. Quando se respeita as bicicletas, masi pessoas podem usá-las, diminuindo engarrafamentos, poluição, etc.
    Neste mesmo raciocínio, quando se valoriza o trabalhador e se investe na qualidade dos transportes públicos, melhor serão estes serviços para população que pode migrar para sua utilização, também contribuindo praa desafogar o transito.
    Não sou a favor do sensacionalismo dos jornais, muito menos das ironias pretensamente inteligentes que aviltam raciocínios distorcidos, pregando o bem comum para garantir o seu direito de permanecer alienado, neste caso, dentro do seu automóvel à combustível, se achando o dono do asfalto, fazendo peguinha, ouvindo som alto, compensando o pau pequeno com um carro maior e mais poderoso.
    Já basta o Arnaldo Jabor para fazer esse desserviço à sociedade falando merda e peidando intelectualidade.

    • Primeiro, bacana ter alguém por aqui! Achei que só eu estava na área…
      E boa a argumentação.
      Apesar da dramaticidade do post, a crítica é direcionada ao excesso, à “ditadura” das minorias. A proteção, correta, alcança proporções em que não permite discordância.
      Qualquer um PODE não gostar de negros, índios, gays, ciclistas, etc. O que não pode é agredir, constranger, discriminar, ofender, etc. Mas o patrulhamento atual é sobre opinião.
      Aproveito para acrescentar outras categorias demonizadas: Evangélicos e a Igreja Católica. Como são, por dogma, contra a união gay, estão sendo execrados pela mídia.
      Ainda neste exemplo, me parece que os gays não querem apenas um direito (união civil), querem que TODOS concordem!… E a mídia está nesse caminho.
      E outra categoria intocável: Ecologistas (ecochatos). Eu tenho o direito de cagar para a natureza – ou não tenho?…
      Sobre a questão do trânsito, só quem não reside no Rio pode acreditar que teremos um trânsito de bicicletas. A Prefeitura está construindo ciclovias para apresentar km. Propaganda pura. Pintam sobre calçadas, cruzam vias expressas, etc. Para dizer que o Rio possui zilhões de km de ciclovias… Triste.
      E os acidentes, em sua maioria são responsabilidade dos ciclistas. Bicicleta devem ligar estações de trem e metrô, não competir com automóveis.
      É a MINHA opinião.

      • Ananke Says:

        Folgo em saber que alguem andou por aqui.Depois de várias visitas frustrantes havia desistido de postar, comentar e,por fim, visitar, já que não estava me interessando saber quantos litros o camarada ejacula quando se masturba. Mas hoje meu poder Sith me sugeriu dar uma olhada…E não me frustrei. Gostei do post e argumentações que seguiram. Não precisamos concordar, apenas respeitar a opnião alheia e, ao menos aqui, discutir com mais ou menos verniz de civilidade, de acordo com o humor do dia. Na MINHA opinião, por exemplo, gays não querem que todos concordem, querem “apenas” a revisão dessa heteronormatividade para que alguns direitos lhes sejam assegurados como sujeitos, independente de suas escolhas sexuais. Não é pedir muito, eu acho. Acho que as minorias não precisariam se defender se as pessoas simplesmente tivessem o direito de viver em paz. Mas a militancia acaba sendo uma necessidade para a sobrevivencia quando um pastor evangelico resolve defender a “cura gay”. A coisa ja foi batida e discutida por anos pela sociedade e especialistas até chegar a “conclusão” de que homossexualidae não é uam doença. Aí vem um pastor e entra com uma petição legal para rever isso, pois essas pessoas devem sim ser curadas. Um outro pastor americano afirma no Twitter que um desastre natural ocorrido recentemente em uma cidade americana, resultando em diversas mortes, era castigo de Deus porque a cidade aceitava o casamento gay. Um retrocesso…Como é um retrocesso a igreja ( seja qual for) reentrar no estado como ora acontece. Me sinto voltando lentamente pra idade média….

  2. De volta com o blog !!!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: