Dias Toffoli é o nome dele

Outro dia escrevi um post falando sobre medidas que nossos governantes tomam e só atrasam a vida dos brasileiros. Nossos políticos se comportam com uma paizão que toma conta do povo, esse um grande bebezão que não sabe cuidar de si. É a idiocracia sendo implantada.

Citei o exemplo da tomada “jabuticaba”, aquela desenvolvida somente no brasil, idealizada porque consideraram o brasileiro incapaz de ligar um aparelho na parede sem tomar um choque. Tudo que a gente compra agora vem com aquela tomada escrota. Um pé no saco!

Hoje passou no Bom Dia Brasil uma reportagem sobre o julgamento de uma ação no STF para determinar o papel do estado na programação de rádio e TV. Mais um tipo de controle.

A reportagem está aqui. Podem até assisti-la por inteiro, mas recomendo atenção especial entre os instantes 1:05 e 2:05. É o Ministro do STF, Dias Toffoli, colocando em palavras meu exato pensamento sobre essa mania maluca do estado brasileiro entrar nas casas das pessoas pra dizer o que é certo ou errado.

Semana que vem tem mais uma berração dessas. Será votada uma lei que transforma em criminoso o pai que der uma palmada em seu guri. É novamente o governo botando sua face horrenda em nossas janelas.

Parabéns ao Ministro. É bom ver o bom senso de um homem público de vez em quando. Que o estado se encarregue de suas verdadeiras funções: saúde, educação, segurança e infra-estrutura.

Anúncios

2 Respostas to “Dias Toffoli é o nome dele”

  1. Rocco Says:

    Mandou bem! E o cara foi indicação do molusco canceroso (!!!)…

  2. Ponto para o Toffoli. De fato, o Estado “não deveria ser protagonista” na decisão sobre classificação dos programas e coisas assim…

    Contudo, embora o MInistro defenda que “é chegada a hora de pararmos de pensar que o povo deve ser tutelado pelo estado, ou que o povo não tem capacidade de discernimento (…) o cenário é desolador… Acredito que, lamentavelmente, boa parte do povo se beneficiaria de tutela. Mas se a tutela vem do Estado, ela vira prescrição. Aí ninguem gosta. Se o cara não entende sozinho que andar de moto sem capacete e de pés descalços é um enorme risco pra si e implica em um custo altissimo para o estado em caso de acidente, o Estado acaba colocando uma lei e multando. O ideal é que o idiota entendesse sozinho que isso não deveria ser feito.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: